terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Dança do leão e uma lenda chinesa

videoOutra tradição de ano no chines. Na véspera, durante o dia, homens vestidos de leão (na verdade este leão é formado por uns 7 bichos diferentes) desfilam nas ruas visitando as lojas que penduram em suas portas o ronbau, cigarros, e uma alface. A loja visitada atrai boa sorte e ótimos negócios.

MAIS CULTURA:

O ano novo chinês proviu de cerimônias de sacrifícios da época das dinastias Yin e Shang (século 16 - século 11 a.C.). Mas existem muitas lendas sobre sua origem. A lenda mais conhecida é sobre o monstro Nian.
Fala-se que na época antiga existia um monstro Nian. Ele tinha um chifre na cabeça, e era muito cruel. Nian vivia normalmente no fundo do mar, subia a beira somente na véspera do ano novo para comer bichos e pessoas. Assim, sempre na véspera do ano novo, as pessoas fugiam da aldeia para as montanhas para não serem mortas por Nian.
Na véspera de um certo ano, quando as pessoas estavam correndo para fora da aldeia, chegou um mendigo velho, andando de bengala, tendo barbas brancas e olhos brilhantes.
Pessoas da aldeia estavam fechando as portas e janelas, fazendo malas ou pegando bichos dos estábulos. As pessoas estavam chamando uma as outras, cavalos estavam relinchando. A aldeia tinha uma grande confusão, ninguém prestava atenção neste velho.
Uma avó que morava no fim da aldeia viu o velho, ela lhe deu comida e o avisou para se esconder nas montanhas por causa do monstro. O velho sorriu e respondeu: "Se avó me deixar ficar na casa esta noite, vou expulsar o monstro."
Foi uma surpresa para a avó, ela ficou olhando para o velho. Mesmo que ela sentisse que o velho tinha um espírito bem diferente, não acreditou, e continuou avisando o velho. O velho somente sorriu e não falou nada. A avó não tinha outro jeito, deixou o velho ficar em casa e foi às montanhas sozinha.
À meia noite, o monstro Nian veio. Ao chegar na aldeia, ele já percebeu alguma coisa anormal: a casa da avó no fim da aldeia estava bem iluminada com velas, e as portas estavam cobertas com papeis vermelhos. Nian gritou, e tremeu. Ele olhou para a casa da avó por um momento curto, depois, correu até a casa gritando. Quando ele chegou perto da porta, vieram de repente barulhos explosivos. Nian ficou surpreso, e tremeu e parou de se aproximar.
Ninguém sabia que Nian tinha medo de fogo, de barulho explosivo e da cor vermelha.
As portas da casa da avó se abriram, o velho, de veste comprida vermelha, estava rindo no centro do pátio. Nian ficou tão assustado que até perdeu a cor na cara. Ele se virou e saiu correndo.
O dia seguinte era o primeiro dia do ano novo. As pessoas voltaram à aldeia e descobriram que a aldeia estava bem calma. Tudo mundo ficou surpreso. Lembrando do velho, a avó entendeu tudo. Ela contou isto para as pessoas e voltou para casa junta com elas: as suas portas estavam cobertas com papeis vermelhos, uma pilha de bambu ainda estava queimando no pátio, algumas velas vermelhas ainda estavam iluminando a casa.
As pessoas ficaram muito alegres. Para celebrar a paz, elas puseram roupas novas, chegaram nas casas dos parentes e amigos para dar os parabéns. A notícia se espalhou rapidamente na aldeia, tudo mundo se informou sobre a maneira de expulsar o monstro Nian.
Daí, na véspera do ano novo, todas as famílias decoravam as portas com papeis vermelhos, soltavam fogos de artifícios, deixavam a casa iluminada, e aguardavam até o novo dia começar. Na manhã do primeiro dia do ano novo, pessoas se visitavam para dar os parabéns. O costume se espalhou, e virou finalmente o festival tradicional mais importante da China.
E celebrar o ano novo é chamado de Guo Nian, Guo significa "passar", Nian significa "ano", mas na lenda, é o nome do monstro.

Extraído do site do Centro de Cultura Chinesa - SP - Brasil.

Nenhum comentário: