quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Eu, eu mesma, um celular e dois chineses

10 de dezembro de 2008

Estava no apartamento numa tarde ensolarada atualizando meu blog, quando de repente ouço batidas na porta, estranho, pois afinal de contas, quem poderia vir me visitar.
Para minha surpresa são dois chineses. Um guardinha do nosso condomínio e um outro com uniforme da manutenção.

Começa minha odisséia. Eles começaram a falar mandarim e eu sem entender nada pensei: -Quer saber, se eles falam mandarim e eu tenho que entender, então vou falar inglês e eles que entendam.
Bom, no mínimo queimei umas 300 Kcalorias, já que ficamos como macacos fazendo mímica e tentando adivinhar o que um dizia para o outro.
Entendi que era sobre alguma porta quebrada, só que eu não sabia qual. Eles começaram a desmontar o porteiro eletrônico e eu liguei para uma amiga que dá aulas de inglês para uma chinesa.. Pensando: - Tô salva!

Imaginem a cena, eu falava em português no celular com minha amiga, que estava a kilometros tentando entender a situação, que por sua vez, explicava a cena que não via em inglês para a sua aluna chinesa, que falava com o guarda em chinês depois voltava traduzindo para inglês (lembram que ela estava aprendendo) para minha amiga e esta dizia o que entendia para mim.
Isto mostra o que é globalização, aliás esta palavra não me sai da cabeça. O que eu não sabia era que a tal chinesa era uma criança e por isto não conseguimos resolver meu problema.

O chinês da manutenção, super esforçado, a estas alturas suava como se tivesse corrido 500 metros rasos e se desculpava o tempo todo por não ter um bom inglês e eu nem isto podia fazer, porque com certeza meu chinês é infinitamente pior que o inglês dele.

Liguei para meu marido, que não pode me atender porque estava no meio de alguma discussão bem mais importante que meu problema com dois chineses e um celular e me passou a um colega chinês que fala inglês e lá fui eu novamente recontar a estória da qual fazia parte.
Finalmente esclarecido o problema chegou a hora em que eu, isto mesmo, Euzinha, deveria ir a uma ferragem e comprar uma nova fechadura, e que a poucos minutos eu nem sabia que estava quebrada.

Pedi entre caras e bocas que o rapaz da manutenção fizesse isto e me trouxesse um recibo e marcamos para ele vir em um outro horário. Quanto mais escrevo, mais percebo que o inglês deste pessoal da manutenção realmente é muito bom.

Na hora marcada ele retornou, trouxe o recibo, fez o concerto, me ensinou a usar o porteiro eletrônico, me mostrou que eu preciso comprar pilhas - Começo a pensar que meu chines tambem não é tão mal assim - Mas como tudo o que é bom dura pouco começamos os problemas começaram novamente porque eu não tinha o dinheiro certo para pagá-lo e ele não tinha dinheiro suficiente para me dar troco.

Peguei um papel e lá fomos nós a outra sessão de ginástica gestual misturada com matemática. No meio deste impasse, lembrei que chega uma hora nas negociações em que temos que estabelecer um elo de confiança e tomada deste espírito lhe confiei minha nota de 100rmb e combinamos outro horário no qual ele deveria voltar com o troco. Lá se foi ele, saiu com meu dinheiro na mão e me prometeu voltar em breve.

Combinamos as 17:00 e um minuto antes exatamente ouço batidas na minha porta... Era ele que voltava, me trazia o troco com os centavos inclusive. Tentei deixar um pouco para ele mas de forma alguma ele aceitou.

Obrigada homem da manutenção. Hoje meu dia valeu a pena. Me desesperei; aumentei minha auto confiança; fiz exercício; tive vontade de arrancar os cabelos e percebi que nem tudo esta perdido.
Existe muita gente boa no mundo Graças a Deus!

6 comentários:

Moni disse...

Hola Mir!!!! Mi heroína, que gracioso!!!!! Yo creo que me moriría de desesperación jajajja. Pero me encanta esta posibilidad de desarrollar capacidades que uno nunca penso que tendria. Lenguaje corporal, mimica, mandarin, etc etc etc. Y Tiago que hacia mientras tanto? Por suerte los chinos parecen personas pacientes, no?.
Sabes que... pensandolo bien a veces los mejicanos tambien se le quedan a uno mirando como si les estuvieras hablando en mandarin. Lo triste es que yo hablo español (con acento argentino) pero español al fin. Asi es la vida!!!!
Te mando un superbeso y cuidate mucho.
Moni

julianauni disse...

Oi Miriam!
Muito legal o teu blog! Adorei!
Parece que está tudo certo por aí e espero que continue assim!
Tudo de bom aí pra vocês!
Eu até ia filar um churrasquinho de cachorro aí no ano que vem, mas se o dólar continuar desse jeito, vai ser difícil... :(
Mil perdões por não ter ido à despedida de vocês, mas estava na minha última semana de aula na faculdade e, sabe como é, tinha várias provas, trabalhos, enfim, aquela correria.
Mais uma vez, tudo de bom, muita sorte e sucesso!
Beijos,
Juliana

Magdalene disse...

ola mi querida
apesar de haver falado vejo o potencial que tens e temos de nos virar en todas as situacoes
isso e confianca firmeza e crecimento
a cada dia que pasa vemos as boas e as dificeis possibilidades de nos adaptar e aceitar
juntos a teus queridos vai dar certo....ate mais
ja espero o proximo boa noite

Ariane disse...

Oi Miroca!!!
que legal essas novas experiências todas!!!!
Também estou doida pra passar nesse concurso logo e poder ir trabalhar em algum lugar muito longe e diferente ...
Beijo grande

Lisi disse...

Mi, adorei receber notícias de vocês! E pelo jeito o dia-a-dia está sendo cheio de surpresinhas... hehehe...
Parece que estou vendo a cena... ehehehe...
O negócio é começar a pensar em escrever um livro. Ia ser maravilhoso.
Tenha certeza que Deus está sempre com vcs... dando forças e amparando nos momentos difíceis...
Estou morrendo de saudades.
Beijos + beijos, Lisi

Anelise disse...

Miroca!!! Desejo tudo de bom a voces em meio aos "chinos".
Nao passei tanto sufoco aqui na Australia, mas as vezes esses malucos nao entendem meu sotaque ingles-brasileiro...
Qulquer hora desses apareco ae pra visita-los, ja que ainda devo visitas em Gti...acho que desde que Thiago nasceu...
Bjao grande a todos!